Anatomia e funções

As funções principais da coluna vertebral são suportar e distribuir cargas, prover movimentação da cabeça e tronco e proteger os elementos neurais, principalmente a medula espinhal.

A coluna saudável é capaz de realizar diversos movimentos como: flexão, extensão, flexão lateral e rotação. Ela é divida em regiões, existem sete vértebras na região cervical (pescoço), doze vértebras na coluna torácica (dorsal) e cinco vértebras na região lombar (coluna lombar). Logo abaixo da coluna lombar estão o sacro e o cóccix.

As vértebras da coluna vertebral humana repousam, uma sobre a outra, são separadas pelos discos intervertebrais – cartilagens especiais que funcionam como amortecedores e “permitem” a movimentação entre as vértebras, pois alteram seu formato com o movimento. Os discos possuem duas partes principais: uma porção periférica, anéis fibrocartilaginosos e uma parte central, mucóide, o núcleo pulposo.

Cada articulação da coluna é mantida em sua posição por cápsula e ligamentos, esses últimos podem percorrer toda a extensão da coluna e funcionar como cordas que seguram um mastro, tendo como função principal a estabilização. Músculos e tendões são responsáveis pelo movimento de um ou mais segmentos e quando ativos, contribuem na estabilização da coluna.

Resultado de imagem para ligamentos coluna vertebral

As vértebras possuem uma parte mais sólida na região anterior, o corpo vertebral, e um orifício na parte posterior que quando alinhados formam um extenso canal por onde passa a medula espinhal (feixe de nervos), além disso, entre cada par de vértebras se forma uma abertura lateral de cada lado por onde saem as raízes nervosas que formarão os nervos periféricos, que inervarão o corpo. Entre outras funções, os nervos são responsáveis pela contração muscular, movimentação e transmissão de sensações (dor, temperatura, pressão, etc.).
Os movimentos da coluna vertebral são resultantes de pequenos movimentos permitidos entre as vértebras adjacentes. A amplitude de movimento entre duas vértebras depende, fundamentalmente, da altura e funcionalidade dos discos: quanto mais alto e saudável ele é, maior o grau de compressão e deformação, e maior será também a amplitude de movimento. Uma coluna saudável tem seus movimentos livres e indolores.
Todos os elementos da coluna estão suscetíveis a tensões excessivas ou prolongadas que podem produzir desconfortos e lesões.

Postura Natural

Resultado de imagem para curvaturas fisiológicas da coluna vertebral

Nossa coluna desenvolveu curvaturas naturais, fisiológicas e compensatórias que foram “projetadas” para melhorar o equilíbrio em pé e a absorção de choques e nos tornar mais funcionais.

Essas curvaturas podem ser percebidas quando olhamos alguém de perfil. A harmonia entre a lordose cervical, cifose torácica e lordose lombar é fundamental para o perfeito funcionamento da coluna. Embora para muitos a palavra lordose possa soar como algo anormal, ela é encontrada na maior parte da população e sua perda é associada ao aparecimento precoce de dor. Inclusive manter a lordose fisiológica é um dos pontos cruciais para prevenir e tratar problemas na coluna.